domingo, novembro 09, 2008

Rhipsalidopsis gaertneri (Flor de Outubro)

Escapam-me as canções de primavera
de loiros delírios de desencontro.
Melodia de botânico outubro,
harmonia que afina-se em outro.

Queima-me a pele num arranjo truncado
dum dueto de fagulhas candentes:
não fazem incêndio nem mito
apagam-se na noite inconsequente.

És cactus de precavidos espinhos.
És lume à conveniência de teu coração pendular.
Teu botão cercado se abre tardio,
urge em beleza de mulher do mar.

É-me flor, mas o vaso é-me alheio
Candil cantoria que aflige-me o coração!
Não ouves meu úmido gemido de primavera
enquanto ressecas em outra estação?

10 comentários:

gui disse...

Valeu meu jardineiro! Como me ensinou uma senhora da roça de Campo Grande: "só não dá o que não planta", e você vem regando essa semente com carinho e respeito. É na primavera que nascem as flores, mas é o sol do verão que explode suas cores!

claire disse...

"Queima-me a pele num arranjo truncado
dum dueto de fagulhas candentes:
não fazem incêndio nem mito
apagam-se na noite inconsequente"

adorei isso.

amiga das amigas visitando e gostando dos desenhos e dos versos.

claire disse...

"Queima-me a pele num arranjo truncado
dum dueto de fagulhas candentes:
não fazem incêndio nem mito
apagam-se na noite inconsequente"

adorei isso.

amiga das amigas visitando e gostando dos desenhos e dos versos.

GBraga disse...

Igor,

Poetar,

" Viver significa combater em si/A aparição de forças obscuras/Poetar,submeter a julgamento/O seu próprio eu "
IBSEN 1828-1906)

Vc está poetando...é-me flor,mas vaso é-me alheio ! Eis a dúvida pairando,ninguém sabe nada ! GBraga

Igor Machado disse...

Obrigado pelo elogio, claire! Seja sempre bem vinda aqui!

Pavitra disse...


eu tbm adorei, igor!

"Não ouves meu úmido gemido de primavera
enquanto ressecas em outra estação?"


seu poema inteiro é rico em imagens, metáforas belas... gostei mesmo!

beijos

p.s. talvez eu suma um pouco essa semana, mas é que tô viajando...

Igor disse...

Obrigado, pavitra! Tuas palavras são mais um força para continuar escrevendo!

Acho que estou respondendo meio tarde, então creio que você já deva estar de volta..

Pavitra disse...


já estou de volta, sim! :)

Pavitra disse...


acho que foi um igor (que não é vc, claro) ao meu blog, e acabei soprando um beijo pra ele, mas era pra vc... rs

Luiza disse...

estão lindos os poemas, esse me lembrou o do neruda na querida história do closter.
beijo